segunda-feira, 21 de novembro de 2011




insenas são verdades São Desceu ceguentas!

expiram expirados, suspirando piras...

sussurram sacrifícios, consumindo sangue

ungido: no Caminho, na Verdade e Vida!

Dias de Ira

tantos lamentos

glórias eternas

dólar na terra

eis tua espada

és sim culpado

como o francês

robespierre

Senhor Verdade

Févil Verdade

crúzpaz fespadas

terrubramando

metralhas da fé zumbem divindardos

ai, ai... ai-ai, ui, ui! cruz messicária!

glórias eternas

Dias de Ira

dólar na terra

tantos lamentos









rintrah

2 comentários:

  1. Caramba, como é bom.
    Parabéns e um abraço meu, em nome do
    Laranja Psicodélica e do Chernobyl,
    que ainda engatinha.

    ResponderExcluir