sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Sentidos de Fumaça

Sentidos de Fumaça

nxs urdiduras dx fumaça devaneio,
de mim errando atrás, das espirais no meio...

da luz esbulhado, o negror
andraja no abrigo choupano,
sangrando os farrapos ao fogo.
nxs urdiduras dx fumaça devaneio,
volteio na dança em silêncio...

de gosto escural o negrume
nas mãos espedaço curoso:
de mim errando atrás, das espirais no meio
dos negros cabelos revoltos.
vapores de trilha percorro.

no emplastro é contido quais grãos
na indígena espiga murchada.
nas sombras fumaças volitam,
ɔhamadas das aɔhas  nas ɔhamas
de mim errando atrás das espirais no meio

dx noite um fugaz remoinho:
sussurfarlhante e desgrenhado
danço bosque qual no embriagado...
nxs urdiduras da fumaça devaneio;
!de mim errando atrás, dxs espirais no meio!

*

meus olhos surdos soprrumaçam espirais...
em mim dançando agora enxergam seus ouvidos:
pra vermelha hora cinza a harpa dita: !Baco!



rintrah – o Mendigo Visionário

3 comentários:

  1. Poxa! E eu pensando que tinha um cunho sexual (sei lá chama, espulho(posse do corpo), baco...enfim, acho que a psicnalise freudiana as vezes se adequa a minha pessoa...rs!!! Larga o fumo mendigo!

    ResponderExcluir
  2. as ciências psi hão de aniquilar nós todxs!

    ResponderExcluir
  3. é msm...mas se for uma abordagem tipo esquizoanalise?kkkkkk

    ResponderExcluir