quarta-feira, 23 de março de 2011

Em São Paulo: Cia Livre Abre Processo de Pesquisa de Nova Peça Para Público


Cia Livre Abre Processo de Pesquisa de Nova Peça Para Público

Aulas, palestras, mostra de filmes, leituras dramáticas e ensaios gratuitos e abertos para o público vão dar início ao processo de criação do novo espetáculo da Cia. Livre, coordenada pela diretora Cibele Forjaz. Durante quatro meses, o grupo vai aprofundar suas pesquisas nas áreas de história, antropologia e artes, com o projeto África-Brasil/Mestiçagem, a base para a construção de um novo espetáculo.
A Cia. Livre trabalha com temas ligados à brasilidade e a formação cultural brasileira, desde 2004, quando ocupou o Teatro de Arena de São Paulo, com os projetos “Arena Conta Arena 50 Anos” e “Arena Conta Danton”. Em 2006, com o projeto de pesquisa Mitos de Morte e Renascimento: Povos Ameríndios montou os espetáculos “VemVai – O Caminho dos Mortos”, com dramaturgia de Newton Moreno e “Raptada Pelo Raio”, com dramaturgia de Pedro Cesarino.
Provisoriamente chamada “Édipo & Anti-Édipo – Uma Tragédia Afrobrasileira”, a nova montagem busca uma releitura do mito de Édipo e terá direção de Cibele Forjaz; direção de arte de Simone Mina; música de Lincoln António e Beth Belli; e iluminação de Alessandra Domingues. O elenco conta com os atores Edgar Castro, Eduardo Gomes, Eduardinho Silva, Lucia Romano e Vanderlei Bernardino.
“Quando eu cursava direção, costumava acompanhar o estudo e a elaboração do espetáculo de perto em meus estágios. Assim, entendi que todo o processo artístico tem um momento de experimentação e não podemos ter somente uma relação direta com o resultado”, revela Cibele.
A pesquisa pretende aprofundar o conhecimento na relação entre África e Brasil, buscando uma revisão crítica na construção de um passado histórico. O estudo público retoma, ainda, um mito fundador da cultura ocidental e reinventa suas raízes em terras africanas, para propor um mergulho no presente dessa relação. “Partindo desse mito, podemos articular as ambiguidades de nossa mestiçagem, onde permanecem a marca de uma violência de origem, a escravidão e as relações econômicas e sociais baseadas na desigualdade”, explica Cibele.
A programação é composta por aulas práticas, todas as segundas-feiras, das 14h às 17h, com temas como Édipo africano, Édipo mestiço, símbolos da realeza, poder e religião, tráfico negreiro, música e ritmo, raça, história, nação, etnia e globalização, coordenadas por Rodrigo Bonciani e Pedro Cesarino, além da professora convidada Lilia Moritz Schwarcz. Para participar, é necessário fazer inscrição pelo e-mail estudo@cialivredeteatro.com.br
A partir da elaboração cênica dos conteúdos levantados pelas aulas públicas e ensaios gerais em processo aberto, também às segundas-feiras, a partir das 20h, o grupo vai apresentar experimentos cênicos, em esquema de revezamento com mostras de filmes e palestras com diferentes convidados.

Serviço:

Estudo público África-Brasil/Mestiçagem com a Cia. Livre

Local: Casa Livre – Rua Pirineus, 107, Barra Funda

Informações: www.cialivredeteatro.com.br
3257-6652 ou 6430-9916.

Inscrições: estudo@cialivredeteatro.com.br

Grátis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário