sábado, 23 de outubro de 2010

Quando vocês pararão de fumar?

Quando éramos crianças nós achavamos que cartinhas, bilhetes, presentinhos iriam derruir a prática do fumo lá em casa. Em vão. Centenas de desenhos se perderam entre o vício, nicotina e tantas outras substâncias. Recordo que das casas, jardins, corações passamos a investir nas fotografias que encontrávamos de pulmões podres, de pessoas doentes. Nosso medo de perdê-los aumentava à medida que o cigarro avançava e se apresentava em tosses, quedas de pressão, dentes sem aquele vigor dos das propagandas de pasta dental. Àquelas crianças do interior ainda sonham com a vida eterna dos pais, com a saúde e qualidade de vida que a cada dia dão sinais que o cigarro destrói o organismo.
Perdemos a ingenuidade e a crença que poderíamos ajudar faz tempo, o que nos torna tristes, sem prumo, lançadas na convicção que nem nossos desenhos, nem nossas declarações de amor os farão parar de fumar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário