quarta-feira, 11 de agosto de 2010

FESTIVAL MULHER EM CENA


Fonte:Arcana - Instituto de Arte & Desenvolvimento Humano

FESTIVAL MULHER EM CENA


01 a 04 de outubro de 2009

O Instituto Arcana com apoio do Fundo Nacional de Cultura – MINC,
estará realizando o Festival Mulher em Cena nos dias 01, 02, 03 e
04 de outubro de 2009 (quinta a domingo) no Teatro Paulo Autran
do SESC de Taguatinga, com uma extensa programação.

O Festival Mulher em Cena é mais uma iniciativa do Instituto Arcana dando destaque a arte voltada para o desenvolvimento humano. Dessa vez traz a público um mosaico criativo de questões importantes da atualidade vistas e revistas pelo olhar feminino através de espetáculos teatrais, shows musicais, mostra de cinema, dança, poesia realizados por mulheres.

Será que observando essas criações podemos perceber características em comum? Em sua dimensão criativa a mulher apresenta algum diferencial? O que ouvimos quando a mulher sobe ao palco e ganha voz? Mais do que responder a essas perguntas, esperamos proporcionar ao público um panorama da produção criativa da mulher nas diferentes linguagens, apresentando seus vários olhares sobre a realidade e a atualidade.

O Festival Mulher em Cena, ao valorizar o fazer artístico feminino, pretende sensibilizar o público em relação ás mudanças sociais apresentadas hoje de maneira lúdica e criativa. Para tal, inlcui uma programação para estudantes do ensino médio de escolas públicas do DF, e apresentações para o público infantil e adulto. Serão quatro dias de festival com apresentações nos períodos matutino, vespertino e noturno com entrada franca em todas as atividades. A classificação indicativa é livre nas atividades diurnas e 12 anos mas atividades noturnas.

PROGRAMAÇÃO DO FESTIVAL
Apresentações abertas ao público

QUINTA-FEIRA 01.10.09
20HS
Teatro: AS CAIXEIRAS

O espetáculo “As Caixeiras” utiliza a técnica de Teatro Lambe-lambe que propõe um mini-teatro de bonecos dentro de quatro caixas cênicas. Cada uma apresenta
uma história inspirada no universo feminino. A caixa
de O Vestido foi criada a partir do poema de Carlos Drummond de Andrade; Priscila, a perereca, inspira-se na linguagem de história em quadrinhos para contar
a história de uma perereca que encontra com um desconhecido; em Ataque de nervos vemos uma mulher tendo um ataque de nervos devido ao seu cotidiano.
Duração: 1 hora. Idealização: Amara Hurtado. Direção de caixas: Moema Becker. Manipuladoras: Amara Hurtado, Jirlene Pascoal, Mariana Baeta e Moema Becker.


CENSURA 12 ANOS
21HS
Cine SESC – Olhares Femininos (programação abaixo)

21HS
Show : ELLEN OLÉRIA E PAULA ZIMBRES

O Festival Mulher em Cena terá sua abertura com o
show contagiante de Ellen Oléria acompanhada de sua
parceira Paula Zimbres. Atriz, cantora e compositora,
Ellen foi revelação musical em 2007, trazendo aos
palcos brasilienses influências do blues, jaz e da black
music, agregando batidas de percussão bem brasileiras
somadas a letras que valorizam o cotidiano e as
experiências daqueles que vivem no DF.
Ellen Oléria: vocal. Paula Zimbres: Baixo e vocal.

CENSURA 12 ANOS

SEXTA-FEIRA 02.10.09

21HS
Cine SESC – Olhares Femininos (programação abaixo)

21H
Teatro: CONTOS DO INTERIOR

O espetáculo Contos do Interior é uma roda de histórias, de sons, de gestos, de encontros. Dividida em três contos, narram um tempo em que vida e ritual ainda eram a mesma coisa. Com ternura, humor e sabedoria, esses ‘contos do interior’ são narrados pela “Véia, a mais véia das véias” e pelo “Véio, infinitamente mais velho do que a Veia”. O espetáculo é voltado para a criança que vive dentro do adulto.

Duração: 50 min. Texto, interpretação e figurinos: Vanessa Rocha, Produção: Umbigo de Eros - arte e terapia.

CENSURA 12 ANOS

SÁBADO 03.10.09

16HS
Teatro: CORDEL PARA CRIANÇAS

O espetáculo busca difundir linguagem do cordel com seu relato popular, simples e rimado, junto ao público infantil. Um trio de cordelistas que viajam pelo Brasil divulgando os autores populares e suas histórias rimadas, a chega de em Brasília, armam acampamento, estendem seu varal de histórias e convidam o público para entrar na brincadeira. Aricleta do Céu e Divinéia da Terra, enlouquecem Raimundão, o músico preguiçoso que as acompanha e que sempre acaba no meio do fogo cruzado das duas, agüentando tudo calado, ou melhor... Dormindo. Um espetáculo interativo, com classificação livre, que garante diversão para toda família.
Duração: 50 min. Direção e Encenação: Baú de Contadores. Autores: Baú de Contadores. Direção e execução musical: Rogério Almeida. Elenco: Anna França, Lívia Maria e Rogério Almeida.

CENSURA LIVRE
20HS
Cine SESC – Olhares Femininos (programação abaixo)

20HS
Poesia: CANTANDO COM GELLY FRITA

Gelly Fritta, conhecida poetisa das noites de Brasília, diz que já nasceu poeta. Com três livros de poesia publicados, e larga experiências na participação de saraus poéticos, Gelly presenteia o público do Festival Mulher em Cena com suas poesias, que nascem do fundo de seu universo de mulher sempre em tom erótico e contestador. Neste recital, Gelly é acompanhada pelo violão de Marina Andrade, e seu delicado trabalho de composição sobre os poemas de Gelly Fritta. Marina já fez o mesmo com outros destacados poetas de Brasília Nicolas Bher, Jorge Amâncio e Menezes & Moraes.
Voz e textos: Gelly Frita. Voz e Violão: Marina Andrade.

21HS
Cine SESC – Olhares Femininos (programação abaixo)
21HS
Teatro: CONCESSA TECENDO PROSA

O Espetáculo é um monólogo, comédia inteligente sobre o cotidiano de uma dona-de-casa simples e contestadora, que leva o público a refletir com humor sobre a simplicidade da vida, mesmo num mundo globalizado. Concessa diverte e resgata os valores mais íntimos do espectador ao envolvê-lo nas emoções, sentimentos e aspirações tão comuns a milhares de mulheres brasileiras. Ao contar a sua história, Concessa envolve a platéia numa viagem ao interior de Minas e ao interior da alma feminina mais simples, aquela cujo centro é a família, a luta junto ao marido pela subsistência, a difícil criação dos filhos, primeiro na roça, depois na periferia da cidade grande. Simples, mas muito bem resolvido em termos de cenário, figurino, trilha sonora e objetos de cena.

Duração: 50 min. Direção: Iolene Aparecida dos Santos. Atuação e texto: Cida Mendes.

CENSURA 12 ANOS


DOMINGO 04.10.09

16HS
Música: CAIPIRA E CAIPORA PARA CRIANÇAS

Espetáculo musical que une histórias e músicas e músicas-histórias que permeiam o imaginário infantil, desde clássicos do cancioneiro caipira do Brasil a divertidos diálogos e cenas. Este gracioso espetáculo cênico-musical é apresentado pela dupla caipira “Caipira e Caipora”, que são cantoras, musicistas, atrizes e palhaças.

Elenco: Manuela Castelo Branco e Rosana Loren Vasconcelos.

CENSURA LIVRE


19HS
Dança: RAINHA

O grupo de dança brasiliense Margaridas inspirou-se em poemas de escritoras brasileiras e estrangeiras para refletir sobre a condição da mulher negra na atualidade; intitulado “RAINHA”, o espetáculo aborda diferentes olhares dessa realidade, tanto questões políticas e sociais, como também o lirismo encontrado em sua escrita. Na base da criação estão os poemas, que são usados tanto como inspiração para expressar o imaginário feminino negro, como também para compor a própria dança. A marginalização social, o preconceito racial, a sensualidade estereotipada, a ancestralidade negra, são algumas das questões observadas no discurso das escritoras. “RAINHA” transporta esse universo para o palco, com uma estrutura coreográfica que reflete um mosaico de palavras e movimento.

Duração: 1 hora. Direção: Laura Virgínia. Intérpretes: Laura Virgínia e Cleani Marques. Criação corerográfica: Édi Oliveira.

CENSURA 12 ANOS

PROGRAMAÇÃO DO PROJETO ESCOLA
Apresentações exclusivas para escolas de ensino médio


QUINTA-FEIRA 01.10.09

9h30min e 15h30min
SHOW DE RAP COM VERA VERONIKA

Show de rap de Vera Verônica, integrante do movimento cultural HIP-HOP
desde o ano de 1992. Atualmente está desenvolvendo 1º trabalho solo, intitulado
“Vera Veronika canta MPB-RAP Música p/ o Povo Brasileiro em Ritmo e Poesia”,
CD com 26 faixas, entre musicas e interludes Rap’s, sambas; reggae; chares e mpb.
O show conta com a presença do DJ CHOKOLATY, atuante a 24 anos , campeão de
DJ´S do centro oeste, produtor musical a 18 anos, divulgando a música negra
em rádios, shows e apresentações a com a DJ JAPA representando a postura
feminina no movimento hip hop, conta com os rappers, RAPPER, NEGO DÉ,
KAMILLA e PRY no vocal e apresentação de dançarinos de breaking.


Duração do show: 1 hora. Vocal: Vera Veronika. DJ: Chokolaty. Participação especial: DJ Japa.


SEXTA-FEIRA 02.10.09
9h30min e 15h30min
Teatro: A INCRIVEL MULHER QUE VIROU JARRO

O espetáculo traz o cotidiano de uma faxineira palhaça (Geléia) e sua função de limpar a casa de uma madame. Ouve-se apenas a voz em off da patroa. Uma voz carregada de comandos e recomendações, ressaltando as diferenças sócio-econômicas e culturais entre elas. As ações mais banais de limpeza de limpeza de uma casa se transformam em gags nas mãos da palhaça Geléia, ganhando lirismo e novo significado. Geléia revela a vida pela ótica mítica da figura do palhaço que, tendo encontrado sua própria delicadeza, pode oferecê-la ao público enquanto compartilha com ele sua ácida existência no mundo ao contrário. Pelo erro, o palhaço pede aceitação. Sua inabilidade transforma-se em virtuosidade, sua ingenuidade em inteligência. A revelação acontece pela enorme necessidade de comunicar-se com o outro. Somente assim podemos existir e comungar.

Duração: 50 min. Texto e interpretação: Ana Flávia Garcia (Palhaça Geléia). Diretor convidado: Denis Camargo. Assistente de direção: Hugo Leonardo.

ENCERRAMENTO DO FESTIVAL NA PRAÇA DO DI
Domingo 04.10.09

20HS
Teatro: A SAIA DE PANDORA - MENSAGENS, REVELAÇÕES & FALCATRUAS

Este divertido e provocativo espetáculo-solo reúne as experiências populares e musicais da atriz e ritmista Mariana Baeta à abordagem mítico-expressiva da diretora Vanessa Rocha. Dessa miscelânea de influências surge A Saia de Pandora, cujos bolsos guardam histórias, músicas, mandingas, mistérios & falcatruas. Ao escolher um dos bolsos da saia, o público faz parte do jogo, desencadeando as cenas mais inesperadas e criando um novo espetáculo a cada dia.

Duração: 40 minutos. Texto e interpretação: Mariana Baeta. Direção geral: Vanessa Rocha. Direção musical: George Lacerda.

CENSURA 12 ANOS


21HS
FESTA DE RUA
DJ’s Jéssica Fitzgerald, Japa Girl e Lelé

CENSURA 12 ANOS

MOSTRA OLHARES FEMININOS – PROGRAMADORA BRASIL

Em parceria com o SESC o Festival Mulher em Cena apresentará ao público 06 curtas que fazem parte do Programa OLHARES FEMININOS da Programadora Brasil, que mostram a diversidade da condição feminina em seis diferentes olhares de mulheres cineastas. A Programadora Brasil é um programa da Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura, desenvolvido por meio da Cinemateca Brasileira e do Centro Técnico do Audiovisual (CTAv). Seu objetivo é a disponibilização de filmes e vídeos para pontos de exibição audiovisual (escolas, universidades, cineclubes, centros culturais, pontos de cultura) de circuitos não-comerciais para promover o encontro do público com o cinema brasileiro. Uma ação para formar platéias, fomentar o pensamento crítico em torno da produção nacional, contribuindo com a formação intelectual, social e cultural dos brasileiros.

Sobre os filmes:
•Com a sensibilidade que marcaria a carreira posterior de sua realizadora, a cineasta Laís Bodanzky, o premiado “Cartão Vermelho” acompanha a manifestação da sexualidade de uma menina, jogadora no futebol de várzea.
•Exibido no Festival de Cannes, o engenhoso “Três Minutos”, de Ana Luiza Azevedo, trata de decisões que podem mudar nossa vida.
•A sexualidade é protagonista também de “Messalina”, de Cristiane Oliveira – com a particularidade de a protagonista ser deficiente visual.
•Na animação “Desventuras de Um Dia, ou A Vida Não é Um Comercial de Margarina”, de Adriana Meirelles, um estressante dia de trabalho ganha redenção através do amor.
•Uma jovem mãe tem as agruras de um duro cotidiano compensadas através do contato com sua filha em “Dalva”, de Caroline Leone.
•Encerrando o programa, “Estória Alegre”, de Cláudia Pucci, é baseado em texto de Anton Tchecov e retrata uma situação de risco com desfecho extremamente prazeroso.

Maiores informações sobre os curtas: Olhares Femininos

Nenhum comentário:

Postar um comentário